Webinar debate estratégia do empreendedor no novo normal

Os consultores Maurício Tadeu Morais e Rodrigo Mattos promovem no dia 14 de julho, às 18h30, webinar com o tema “Jornada Estratégica do Empreendedor no Novo Normal”.

“Desta vez, vamos falar sobre novos modelos de negócios, ferramentas para desenvolver estratégias disruptivas e o ciclo de vendas no novo normal”, explica Maurício Tadeu. “É fato que o mundo não será o mesmo pós-pandemia, exigindo dos profissionais atualização constante e uma postura mais estratégica para obtenção de resultados”, complementa.

Sobre os expositores – Maurício Tadeu é consultor, palestrante, professor, coach pessoal e de negócios, mentor e especialista em planejamento estratégico, gestão e desenvolvimento humano. Rodrigo Mattos é mentor e coach de empresários, palestrante, empreendedor e treinador nas áreas de estratégia em vendas, liderança e finanças pessoais.

Clique aqui, para se inscrever gratuitamente no evento http://www.sympla.com.br/event__898195

Life e Business Coaching: saiba como atingir alta performance na vida pessoal e profissional

Ainda bastante desconhecido dos empreendedores e empresários de pequeno e médio porte, o processo de coaching é uma das metodologias de desenvolvimento humano e empresarial e de aceleração de resultados que mais tem contribuído para que indivíduos e empresas alcancem, de forma eficaz, seus objetivos em um curto espaço de tempo.

Movido pelo desejo de “crescer e contribuir”, isto é, de desenvolver e conquistar novos patamares de vida profissional e pessoal, e também de ajudar ao próximo a trilhar um caminho de crescimento, felicidades e conquistas, busquei conhecer, estudar, me aprofundar, mergulhar e praticar a maestria da metodologia e ferramental pertinentes à Formação Internacional em Coaching Integral Sistêmico da Febracis, em parceria internacional com a Florida Christian University.

Evolução do Coaching

Essa ferramenta é reconhecida no meio acadêmico e empresarial como a evolução do coaching por seu arcabouço científico, pois é baseada em conceitos e metodologias trazidas em publicações internacionais, aliada a comprovados resultados rápidos, profundos e duradouros. Trabalha também o lado cognitivo do cérebro e é capaz de refazer crenças e competências emocionais, buscando ainda, de forma sistêmica, auxiliar em todas as áreas da vida.

O processo de coaching (Life e Business) é uma condução lógica e cognitiva que identifica inicialmente o estado atual através de completa, profunda e constante anamnese. Depois busca identificar objetivos e onde a pessoa e organização querem efetivamente chegar para, então, conhecendo os fatores impeditivos e facilitadores, traçar um completo plano de ação que leve o cliente do ponto inicial ao ponto desejado.

Orientado à ação e focado em resultados específicos, baseia-se em avaliações, exames de valores, motivação, definição de objetivos e metas para construção de um plano de ação.

Life Coaching

  • Desenvolver competências pessoais e profissionais;
  • Potencializar o indivíduo para o seu melhor desempenho;
  • Promover mudanças no mindset pessoal;
  • Aumentar a performance;
  • Ressignificar valores e crenças que sustentem e alavanquem seus objetivos e metas;
  • Promover o bem-estar e a felicidade do indivíduo;
  • Produzir equilíbrio e potencializar em várias áreas da vida;
  • Apoiar o crescimento individual em direção a uma vida extraordinária e abundante;
  • Reestilizar o nível de vida e trazer um alto nível de consciência sobre si mesmo;
  • Estabelecer uma visão positiva de futuro.

Business Coaching

  • Evidencia o compromisso da empresa em desenvolver seus colaboradores;
  • Propicia uma performance de alto desempenho duradouro;
  • Melhora o trabalho da equipe;
  • Oferece o melhor custo-benefício em relação ao uso de recursos, pois eles são direcionados para o lugar certo e para as pessoas que, de fato, precisam deles.
  • Mantém os funcionários-chave e evita:
    • Custo de retreinamento;
    • Perda do conhecimento da empresa para os concorrentes;
    • Queda da produtividade quando o funcionário se desliga da empresa;
    • Procrastinação pois melhora a produtividade, aumenta o foco e otimiza a comunicação.

Saiba como o coaching pode mudar os resultados da sua vida e do seu negócio. Me chame pelo whatsapp (31 – 99129-4715) ou no e-mail: mauriciotadeu@waysgestaoempresarial.com.br.

Workshop gratuito ensina caminho do sucesso no “novo normal”

Como desenvolver competências e novas habilidades para se destacar no “novo normal”? Os especialistas Maurício Tadeu Morais e Rodrigo Mattos ensinam o passo a passo da mentalidade empreendedora de sucesso, no workshop gratuito e online, que acontece no dia 30 de junho, às 18h30.

“Vamos entender quais as mudanças são necessárias para obter resultados extraordinários; o que é uma marca pessoal forte e qual o seu valor na prosperidade do negócio; quais as competências e habilidades que o empresário precisa ter para se destacar da sua concorrência”, explica Maurício Tadeu.

Rodrigo Mattos ressalta que os empreendedores de sucesso são aqueles que vivem insatisfeitos e querem adquirir novos talentos para se tornar pessoas e profissionais melhores todos os dias. “Se você está satisfeito com os resultados que tem obtido até agora, então existe alguma coisa errada. Se já se acostumou com o novo normal está na hora de rever os seus conceitos como empreendedor”, provoca.

As Inscrições para o workshop podem ser feitas no link: http://www.sympla.com.br/event__886626.

Sobre os palestrantes – Maurício Tadeu é consultor, palestrante, professor, coach pessoal e de negócios, mentor e especialista em planejamento estratégico, gestão e desenvolvimento humano. Rodrigo Mattos é mentor e coach de empresários, palestrante, empreendedor e treinador nas áreas de estratégia em vendas, liderança e finanças pessoais.

Serviço:
Workshop gratuito e online: “Como desenvolver competências e habilidades para obter resultados extraordinários”
Data: 30 de junho
Horário: 18h30
Inscrições: http://www.sympla.com.br/event__886626

Professor Maurício Tadeu lança novo portfólio de serviços

Reconhecido por sua ampla atuação como professor, consultor, palestrante e empreendedor, Maurício Tadeu Barros Morais acaba de lançar um novo projeto que promete levar aos clientes soluções inovadoras em processos de coaching (pessoal e de negócios) e mentorias, agregando ainda mais valor ao conjunto de serviços já oferecidos ao mercado.

“Nosso portfólio de serviços, até então focado em processos de consultorias, planejamento e gestão de empresas, foi totalmente reformulado. Depois de muito tempo de estudo e maturação, chegamos a esse modelo de negócios, que amplia as possibilidades de atendimento às necessidades de cada cliente. Agora ofertamos projetos de desenvolvimento pessoal e profissional para executivos, empreendedores e profissionais liberais”, explica Mauricio Tadeu, que é CEO da Ways Gestão Empresarial.

As novidades não param por aí, conta o professor. A marca ‘Maurício Tadeu’ foi reformulada, assim como as redes sociais. “Ainda colocamos no ar o blog com informações atualizadas sobre gestão, finanças, planejamento estratégico, marketing, desenvolvimento humano, entre outros temas”.  

Sobre – Maurício Tadeu é consultor, professor, coach, palestrante, especialista em planejamento estratégico, gestão de negócios e riscos. Atua ainda com contabilidade empresarial e treinamentos. É CEO da Ways Gestão Empresarial.  Graduado e pós-graduado nas áreas de Ciências Contábeis e Administração de Empresas, possui MBA em Gestão Empresarial, Gestão de Projetos, Gestão da Qualidade e Produtividade, Metodologia do Ensino Superior, Mestrado em Economia/Administração e formação em Coaching Integral Sistêmico e Análise Comportamental.

Alterações na legislação no mercado de distribuição de seguros

O diagrama apresenta uma evolução das alterações verificadas na legislação do mercado de distribuição de seguros e em seu ambiente regulatório, observada a partir da edição da Medida Provisória, 905, de 11 de novembro de 2019.

Conceitualmente confere esclarecer que uma medida provisória pode ser definida como um ato unipessoal do presidente da República, com força imediata de lei, sem a participação do Poder Legislativo, que somente será chamado a discuti-la e aprová-la em momento posterior.

Conforme previsão legal, artigo 62 da Constituição Federal, o pressuposto da MP é a urgência e a relevância, cumulativamente. As medidas provisórias vigoram por 60 dias, prorrogáveis por mais 60, mas se não forem convertidas em lei neste prazo perderão sua eficácia. Porém, a Medida Provisória 905/2019 teve o período de vigência prorrogado pelo prazo de 60 dias, na forma do art. 60, § 7º, da Constituição Federal de 1988, expirando-se em 20 de abril de 2020.

Assim, fazendo uso desta prerrogativa presidencial, a MP 905 foi editada em 2019 e considerada uma ementa que altera a legislação trabalhista com o objetivo principal de ampliar a criação de novas oportunidades de trabalho para pessoas com idade entre 18 e 29, visando ao registro do primeiro emprego na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Recebeu os apelidos de Programa Verde e Amarelo, Contrato de Trabalho Verde Amarelo ou simplesmente Contrato Verde e Amarelo, e também foi denominada uma “nova Reforma Trabalhista” devido ao teor das mudanças que apresentou.

Em síntese, justificava-se no propósito de estabelecer mecanismos que aumentariam a empregabilidade, melhorando a inserção no mercado de trabalho e ampliando o crédito para microempreendedores.

Entretanto, a MP promoveu a revogação de artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e de leis específicas que determinavam a obrigatoriedade de registro profissional para carreiras que não são regidas por conselhos de classe, quais sejam: publicitário; jornalista; radialista; atuário; sociólogo; arquivista e técnico em arquivo; músico; estatístico; secretário; aeronauta; químico; guardador e lavador de carros; e o corretor de seguros.

Assim, a Lei 4.594, de 29 de dezembro de 1964, que regula a profissão de corretor de seguros e alguns artigos que o inserem no Sistema Nacional de Seguros Privados, através do Decreto Lei 73, de 21 de novembro de 1966, foram revogados.

Em consequência, a Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia federal responsável pela regulação, fiscalização e pelos registros profissionais dos corretores de seguros, deixou de exercer este papel, autorizando por meio da Carta Circular Eletrônica nº 03, de 14 de novembro de 2019, o exercício desta atividade ao Instituto Brasileiro de Autorregulação do Mercado de Corretagem de Seguros, de Resseguros, de Capitalização e de Previdência Complementar Aberta (Ibracor), entidade autorreguladora do referido mercado, constituída em 14 de junho de 2013 e instituída na forma da Lei Complementar nº 137, de 2010, Resolução CNSP nº 233, de 2011 e Circular SUSEP nº 435, de 2012.

Assumindo esta responsabilidade de autorregulação do mercado de corretores, o Ibracor expediu a Resolução 01, em 28/11/2019, cujo teor estabeleceu os critérios de habilitação e registro profissional de corretores e seus prepostos, extensivo à atuação das assessorias. E também através da Resolução n° 2, de 28/11/2019, o Ibracor dispôs sobre os critérios, requisitos e documentação para inscrição dos corretores junto àquele instituto, com vigência a partir de 10/12/2019.

Simultaneamente, por meio da Carta Circular 01, em 09 de dezembro de 2019, o Ibracor fixou valores pecuniários de prestação de serviços (entre R$60,00 a R$750,00) para os registros de corretores pessoas naturais e jurídicas, bem como alterações contratuais, mudança de categoria profissional, abertura/alteração de dependências, segunda via do registro e retorno às atividades de corretagem nos casos de reativação.

Em 11 de dezembro de 2019, o Instituto comunicou ao mercado que estabeleceu a todos os corretores habilitados gratuidade e total isenção no pagamento da contribuição inicial de ingresso no quadro de associados e também da anuidade dos exercícios de 2019, 2020 e 2021, fixados respectivamente em R$200,00 (inscrição) e R$120,00 (anuidade), desde que a inscrição fosse realizada até 31/12/2019.

Neste ínterim, a MP 905 cumpria seus trâmites no Congresso Nacional para ser apreciada pela Câmara dos Deputados e posteriormente pelo Senado. Recebeu críticas de várias entidades sindicais e de parlamentares por não ter a urgência e relevância requeridas para uma medida provisória e também porque a proposta representava temas que já haviam sido rejeitados pelo parlamento.

Durante seu trânsito, foram apresentadas quase 2.000 emendas para sua suspensão/alteração, assim como sugestões para mudanças e aperfeiçoamento da Lei 4.594/64 e do Decreto Lei 73/66. Com um esforço político capitaneado pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), sindicatos filiados e alguns parlamentares ligados ao mercado, obteve votação favorável nas comissões da Câmara, porém no Senado não foi votada. Seu prazo final de votação expirou-se em 20/04/2020, e na mesma data foi revogada pelo Presidente da República, através da MP 955/2020.

Com a revogação da MP 905, retorna-se ao estado anterior de regulação profissional, isto é, permanece vigente a Lei 4.594/64 e todos os artigos que se referem ao corretor de seguros no Decreto Lei 73/66, impondo à Susep a retomada do seu papel regulatório e fiscalizatório.

Assim, em 22/04/2020, aquela autarquia federal visando cumprir a sua obrigação de cuidar novamente dos registros dos corretores de seguros, anunciou para o mercado, em uma live apresentada pela superintendente e o procurador-chefe da autarquia, a criação de um Novo Sistema de Registros eletrônico com operação gratuita para todas as pessoas naturais e jurídicas que desejassem obter o seu cadastramento profissional após atender aos pré- requisitos de habilitação junto à Escola de Negócios e Seguros (ENS), única autoridade técnica, no momento, reconhecida pela Susep, para fins de educação e provimento de ensino na área.

Na sequência, a Susep, em 22/04/2020, promoveu mudanças no novo sistema de registro para permitir não somente cadastros de novos corretores, mas também o processamento de um recadastramento obrigatório para todos os corretores pessoas naturais e jurídicas, com prazo até 31/07/2020, conforme estabelecido na Circular Susep 602, de 23/04/2020.

Esse sistema foi duramente criticado pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros e seus sindicatos filiados sob as seguintes e principais alegações:

– vulnerabilidade e falta de segurança de dados;

– questionamento à Susep sobre a autorização de 14/11/2019 em Carta Circular Eletrônica que conferiu ao Ibracor os cuidados dos registros profissionais;

– incentivo da Susep ao processo de autorregulalação, reconhecendo a maturidade dos profissionais corretores de seguros; e

– falta de estrutura da autarquia para ter atenção à regulação, fiscalização e registros dos corretores.

Pelo principal motivo de vulnerabilidade e segurança de dados (“falhas processuais”) do novo sistema, em 29/04/2020, resolveu a Fenacor/Sindicatos apresentar, inicialmente à Justiça Federal no Rio de Janeiro, pedido de liminar por meio de ação civil pública visando suspender o atual sistema de cadastramento de corretores de seguros, com o restabelecimento do sistema anterior, até o julgamento do mérito da demanda, bem como a suspenção dos efeitos da penalidade prevista para quem não efetuar o recadastramento até 31/07/2020.

A ação civil igualmente foi impetrada na Justiça Federal nas varas constituídas em alguns estados da União.

Constata-se, até o momento, que os resultados alcançados na Justiça Federal são de que os despachos/decisões dos juízes dos processos, como exemplo os Estados do Rio de Janeiro e Tocantins, em 05 e 14/05/2020, respectivamente, apresentam indeferimento à postulação da Fenacor/Sindicatos, fato que remete à validação da continuidade do sistema de cadastro dos corretores e da exigência da Circular Susep nº 602, de 23/04/2020, sobre a necessidade de recadastramento até 31/07/2020.

No curso da narrativa dos fatos, a Susep, em 30/04/2020, através da Carta Circular Eletrônica nº 5, resolveu revogar a autorização dada ao Ibracor, pela Carta Circular Eletrônica nº 3, para cuidar dos registros profissionais dos corretores.

Portanto, segue-se com o cadastramento e recadastramento obrigatório, além das demais exigências legais e de habilitação profissional, no âmbito da Susep, que, em 12/05/2020, fez o lançamento da carteira digital aos corretores por meio de aplicativo via celular (sistema Android); em 13/05/2020 disponibilizou em seu site a emissão das certidões de registro profissional e, em 18/05/220, estendeu a baixa da carteira digital no mesmo aplicativo para aparelhos com o sistema IOS.

Esperando contribuir com o melhor entendimento da legislação, aguardamos os novos capítulos.

Acredito que posso contribuir com o seu desenvolvimento pessoal e o crescimento da sua empresa. Vamos conversar? Me chame pelo e-mail mauriciotadeu@waysgestaoempresarial.com.br ou whatsapp (31 – 99129-4715).

Corretor é peça-chave na relação entre seguros e consumidores

Reconhecidamente, conforme previsto em lei, o “intermediário legal para angariar e promover contratos de seguros” é o corretor de seguros, pessoa natural ou jurídica, responsável pela formatação das coberturas e arquitetura da estrutura de garantias mais adequadas ao atendimento das necessidades de cada consumidor à luz da dimensão dos riscos que se verifiquem, em linhas gerais, nos campos pessoal, patrimonial, financeiro e de responsabilidade civil de cada um de seus potenciais segurados.

É o corretor de seguros a personalidade mais importante para que a engenharia da construção de uma apólice de seguro seja realizada com a precisão requerida para garantir a reposição de prejuízos materiais e financeiros e, principalmente, cumprir uma nobre função social na proteção de pessoas, famílias e sociedades.

Portanto, neste período de pandemia, cabe a cada corretor buscar, junto aos seus segurados, a revisão de seus contratos, de suas importâncias e capitais segurados, de coberturas e precificação, promovendo um verdadeiro gerenciamento dos riscos dos clientes, prestando apoio e solidariedade necessários para garantir a tranquilidade de todos eles.

A pandemia traz, sem dúvida, sérios efeitos na vida financeira da população, exigindo do órgão regulador intenso monitoramento sobre o mercado de seguros. Ao mesmo tempo, provoca a necessidade de reorganização orçamentária de muitas famílias brasileiras diante do estado de calamidade que enfrentamos, conforme indica a Susep em notícia postada em seu site no dia 29 de abril.

Entretanto, vale ressaltar que o corretor de seguros é o elemento-chave para contribuir com os consumidores na tomada de consciência de todos os seguros que possuem. Devem ser os corretores os responsáveis pelo levantamento e orientação de todas as coberturas relacionadas a esses seguros e por acompanhar as eventuais inadimplências de pagamentos. Como principal canal de distribuição do mercado e preparado profissionalmente para gerar valor agregado na operação, o corretor deve ser o ator consultivo na comparação das condições dos seguros em diferentes seguradoras.

Na orientação de como agir em casos de sinistros durante a pandemia, igualmente, deve o consumidor ser orientado a buscar respostas sobre as condições contratuais e seus riscos excluídos junto ao corretor de seguros, pois cabe a ele oferecer soluções personalizadas a cada cliente, especialmente no período de isolamento e distanciamento social.

É hora de o mercado de corretores elevar, ainda mais, o patamar de sua relevância, autoridade e importância para a sociedade brasileira. O órgão regulador pode contribuir estimulando os consumidores a buscar o apoio de corretores profissionais para ajudá-los a enfrentar, com serenidade, a fase difícil que atravessamos, e não estimulá-los a encontrar soluções na internet, em canais digitais, ou em centrais de bancos.

Acredito que posso contribuir com o seu desenvolvimento pessoal e o crescimento da sua empresa. Vamos conversar? Me chame pelo e-mail mauriciotadeu@waysgestaoempresarial.com.br ou whatsapp (31 – 99129-4715).